Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Reflexão’

Lancei a provocação no post “O que você está fazendo? Nada!“, quando falei que estamos aprendendo com “alguém” através da web.

Recebi emails de amigos, dizendo que seus filhos estão aprendendo coisas boas e ruins através da web. O medo dos pais é que seus filhos aprendem as coisas ruins primeiro.

Muitos pais “pensam” que computador é babá. Procure realizar atividades em que toda a família tenha participação. Navegue com ele, participe das redes de relacionamento em que seu filho faz parte, aprenda tecnologia com ele.

Estabeleça limites e regras para o uso do computador, converse com ele sobre as coisas ruins que existem no mundo virtual e real, ajude-o nos trabalhos escolares.

Lembre-se: A televisão foi a babá na década de 80. Não tinhamos a interação que a web oferece e aprendemos muitas coisas ruins com a televisão.

Anúncios

Read Full Post »

Este post é uma mensagem que escrevi para o dia internacional da mulher, logo após o falecimento da minha mãe. Achei importante compartilhar neste espaço.

Mulher, como definir?

Ser humano do sexo feminino? Não.
Vocês são mais do que isso.
São amigas, companheiras, parceiras, mães.
Conheço várias. Cada uma com um jeito especial de ser.
Cada uma de vocês tem um “dom” que a diferencia das outras.
Não importa o que você faz: Dona de casa, advogada, analista, psicologa, turismologa,
Mãe. Todas vocês são especiais. Todas vocês merecem respeito e reconhecimento. Como sei disso?
Sei, porque conheci uma mulher especial, uma mulher que me ensinou a respeitar a todos, a ser humilde e acima de tudo. Ensinou-me a ser um bom Homem.
Ensinou-me a amar, dando-me amor.
Ensinou-me a respeitar, respeitando-me.
E principalmente ensinou-me que a vida é um tripe:
PESSOAL
TRABALHO
FAMÍLIA
Se você está bem na vida pessoal, seu trabalho e sua família vão bem. Mas se um dos alicerces ficarem “fracos”, todo o resto será influenciado.
Essa mulher é minha mãe. Sei que ela é mais uma mulher realizada, porque conseguiu cumprir sua missão: “Criar os filhos, os tornando Homens”
Desejo a todas vocês muito sucesso. E que vocês realizem seus sonhos.

Read Full Post »

Lendo o livro “Construção da Marca Pessoal”, de autoria de Thais Alves e Armando Castro, editora Todalidade, os autores utilizam a expressão “zerar a quilometragem” ilustrando que podemos começar nossa vida de onde estamos.
“Somos suficientemente fortes para realizar qualquer coisa, basta querer com muita intensidade.”
Após a leitura do livro, fiquei imaginando qual o momento para “zerar a quilometragem”. Se pensarmos em um hodômetro de automóvel, instrumento para medir distâncias percorridas, sempre podemos “zerar” o ponteiro parcial, no entanto, não podemos “zerar” a quilometragem total do veículo.
Temos o mesmo controle em nossa vida. Não podemos apagar as experiências e lembranças. Boas ou ruins, elas ficarão registradas para sempre em nossa memória. Mas o que podemos “zerar”?
Podemos “zerar” comportamentos, atitudes e hábitos que não estejam de acordo com nossos valores. Nossos valores podem ser alterados a qualquer momento em função do ambiente em que vivemos e das pessoas que convivemos.
Convido-os a escolher momentos de reflexão e silêncio para que possam analisar se seus valores continuam os mesmos. Não defendo que os valores não possam mudar em função de nossas experiências e amadurecimento, mas alguns valores como ética, honestidade e justiça não podem ser esquecidos ou simplesmente apagados.
Vamos sim, “zerar a quilometragem” de nossa vida para a preguiça, vícios, maus comportamentos e para qualquer tipo de atitude ou comportamento que faça mal a nossa alma. Vale a pena lembrar, que me incluo.
Fecho este post com o vídeo do Rolando Boldrin, declamando o poema “Vergonha de mim”, de autoria de Cleide Canton.

Read Full Post »